sexta-feira, 23 de junho de 2017

Rússia ameaça bloquear Telegram


O regulador de comunicação da Rússia, Roskomnadzor, acusou nesta sexta-feira o aplicativo de mensagens da Telegram de violar a legislação russa e disse que poderia ser bloqueado se não lhe fornecer informações sobre a empresa que controla o Telegram.


O chefe de Roskomnadzor, Alexander Zharov, disse em uma carta publicada no site do regulador que o tempo estava acabando com Telegram para fornecer a informação necessária.


Pavel Durov, fundador da Telegram, disse que o aplicativo não foi bloqueado em nenhum outro país, acrescentando que, se o aplicativo for banido na Rússia, os funcionários do governo confiarão suas comunicações aos mensageiros de outros países.


"Assim que o Telegram estiver bloqueado, a correspondência das autoridades russas, sua comunicação com amigos e parentes, bem como outros dados sensíveis via WhatsApp / Viber, se moverão para as nuvens controladas pela América Apple iCloud / Google Drive", ele escreveu no seu VKontakte Página da rede social.


Fonte: Reuters (Reportagem de Alexander Winning; edição de Christian Lowe)


quarta-feira, 21 de junho de 2017

Mainframe - Berço da civilização digital


Em conversa hoje com um amigo, ele revelou a surpresa de ter conhecido uma jovem, na faixa dos 22 anos, que tem como objetivo profissional atuar como suporte de sistema operacional de mainframes. 


A surpresa dele vem do simples detalhes, quem já ouviu falar em querer trabalhar com mainframe? Principalmente nesta geração dos vinte e poucos anos. Ainda mais, sendo mulher, como  se tem atração   para sistema operacional?


Por outro lado, a supresa dele também foi  de vê o pensamento estratégico dela em querer atuar numa área com pouco glamour "da era digital" mas com grande escassez.


Apesar de parecer preconceituoso, esta é a realidade que tem tornado escassa a existência de profissionais especialistas em Mainframe.


Preconceito alimentado pela indústria de TI, pelo meu acadêmico e o mercado que não estimulam as ofertas e oportunidades!


Pelo contrário, o estímulo é para "correr léguas do mainframe"... Eu  escuto a  uns 30 anos que o Mainframe morreu!


Engano de quem acredita! 


O berço da civilização digital e origem de "diversas disciplinas" que ainda hoje são copiadas ou são metas na era dos Apps, coisas e das nuvens  continua vivo, muito vivo!


Muitos dos Conceitos "modernizados", são nativos sa plataforma dos dinossauros e são copiados!


A determinação desta jovem deveria ser estimulada e copiada. É a garantia da renovação dos profissionais sem perda de conhecimento, mantendo a essência natural jurássica.


Diferente dos dinossauros, os mainframe estão longe de serem extintos e as oportunidades estão aí para quem tiver coragem e acreditar!


Caso tenha interesse, convido a conhecer o Post publicado em maio de 2016 que também aborda este tema:



E você, que acha?



IDFM

terça-feira, 20 de junho de 2017

O sexismo da UBER abre espaço para o empoderamento das mulheres

Arianna Huffington ganha poder em Uber - NYTimes.com

Segue matéria do The New York Times sobre o assunto.

Veja também o que publicamos sobre o assunto:



Arianna Huffington ganha poder em Uber

Arianna Huffington, que se juntou ao conselho de Uber no ano passado, vem ganhando influência na empresa.

Drew Angerer / Getty Images

Bits

Por PUI-WING TAM

Uber, o serviço de passear, está sofrendo muita turbulência tardia, incluindo questões de liderança. O presidente-executivo da empresa, Travis Kalanick, está demorando indefinidamente . Há problemas nas filas executivas, e também no painel de Uber .

Então, quem está ajudando a preencher o vazio? Um dos membros do conselho da Uber: Arianna Huffington .

A Sra. Huffington, fundadora do The Huffington Post, que se juntou ao conselho da Uber no ano passado, ganhou influência na empresa de convocação, escreva Katie Benner e Mike Isaac, repórteres de tecnologia para The New York Times. Nos últimos meses, a Sra. Huffington tornou-se a voz pública do conselho da Uber, já que a empresa tentou superar os escândalos sobre a cultura do local de trabalho. Ela forjou uma amizade com o Sr. Kalanick. E nos bastidores, ela tem sido uma força motriz no recrutamento de um membro do conselho da Uber e executivos.

Tudo isso fez algumas pessoas em Uber cautelosas, escrevem a Sra. Benner e o Sr. Isaac, especialmente porque a Sra. Huffington não era exatamente conhecida como a melhor gerente do The Huffington Post. Mas com Uber em tanto fluxo, o charme e persuasão da Sra. Huffington provavelmente continuarão exercitando uma atração.

"Saber como lidar com as crises sem ser dominado - manter a cabeça enquanto as pessoas estão perdendo a sua, é a qualidade de liderança mais importante", disse Huffington ao The Times.


IDFM

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Trapaça, Machismo, Bullying e Violência Sexual não combinam com negócio


Aparentemente, passou desapercebido a mudança de comando que vem acontecendo no UBER. Pelo menos não vi ser explorado na mídia tradicional.


O que parece ser apenas uma mudança de executivo pode significar numa mudança muito mais profunda.  


Acredito o que esteja em jogo é a "Cultura Corporativa" que ameaça o futuro da empresa. Cultura Incompatível para uma empresa ícones da inovação.


Conhecido pelo estilo despojado e politicamente incorreto de liderança, Kalanick disse recentemente que sente "vergonha" de seu comportamento e que precisa amadurecer. Esse é o principal sinal!


Pesquei alguns trechos de matérias sobre o assunto que me levaram à conclusão de que o que estava em jogo é sobrevivência da empresa. Vejamos:


  • Segundo matéria do Reuters, em um e-mail para os funcionários, Kalanick disse que sua saída fazia parte dos esforços para "fazer um upgrade" da empresa. "Para que a Uber 2.0 vingue, nada é mais importante para mim do que dedicar meu tempo para montar uma equipe de liderança. Mas se vamos trabalhar na Uber 2.0, eu preciso também cuidar do Travis 2.0".
  • Porém em outra matéria, o Reuters relata que Kalanick estava sob fogo por ter comportamento grosseiro e promover uma cultura de sexismo e quebra de regras.
  • Em 2014, Kalanick causou polêmica ao fazer uma piada dizendo que pensava em criar um serviço de delivery de mulheres.
  • Semana passada, a "Uber" demitiu de mais de 20 funcionários por queixas de assédio moral e bullying.
  • Conhecido pelo estilo despojado e politicamente incorreto de liderança, Kalanick disse recentemente que sente "vergonha" de seu comportamento e que precisa amadurecer.
  • "The New York Times" alega que Uber estava usando um App  para impedir que inspetores conseguissem carros.
  • Apple ameaçou banir a Uber de sua loja porque coleta números de série de iPhones e rastrear suas atividades de usuários. 
  • A Alphabet (Google), acusou Kalanick de usar tecnologia roubada da Waymo, sua empresa de carros sem motorista.
  • Reclamação constante da política de preços do Uber que aumenta o preço das corridas mesmo durante momentos de apuros públicos (nevasca, atentados).
  • Motoristas da Uber são alvos frequentes de acusações de assédio e violência sexual. Falta rigor na checagem de antecedentes criminais.
  • Motorista da UBER, criando dificuldades com usuário para cancelar viagens ou cancelando viagem para cobrar  por fora do aplicativo e aumentar seus rendimentos.
  • Executivos da empresa obtiveram ilegalmente a ficha médica de vítima de estupro por um motorista.


Nestas condições,  a empresa chega na  situação de está  funcionando sem CEO, COO E CFO, conselheiro geral e chefe de engenharia, entre outras posições.


Nos resta questionar:


Será que Kalanick foi forçado a cair fora em razão do comportamento machista dele ou está abandonando o barco antes do naufrágio?


Será que os "meios" usados pela empresa tem sustentação para a sobrevivência dela com um novo comando?


Será que Trapaça, Machismo, Bullying e Violência Sexual podem ser "valores invisíveis" das empresas?


Será que este tipo de comportamento sexista ainda permeiam as culturas corporativas das empresas?


Será que outras empresas seguirão o mesmo caminho para mudar a cultura dos "valores invisíveis"?


O futuro nos responderá se este foi apenas um episódio isolado, típico de seriado americano, ou o início de uma série de revolução?




domingo, 11 de junho de 2017

PROBLEMA SÉRIO

O sujeito vai ao psiquiatra.

  • Doutor - diz ele - estou com um problema: Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém em baixo. Aí eu vou em baixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pra cima, pra baixo, pra cima. Estou ficando maluco!
  • Deixe-me tratar de você durante dois anos, diz o psiquiatra. Venha três vezes por semana, e eu curo este problema.
  • Quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente.
  • R$ 120,00 por sessão - responde o psiquiatra.
  • Bem, eu vou pensar - conclui o sujeito.

Passados seis meses, eles se encontram na rua.

  • Por que você não me procurou mais?Pergunta o psiquiatra.
  • A 120 paus a consulta, três vezes por semana, durante dois anos, ia ficar caro demais, ai um sujeito num bar me curou por 10 reais.
  • Ah é? Como? Pergunta o psiquiatra.


O sujeito responde:


  • Por R$ 10 ,00 ele cortou os pés da cama...

Moral da História:


MUITAS VEZES O PROBLEMA É SÉRIO, MAS A SOLUÇÃO PODE SER MUITO SIMPLES!


HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE FOCO NO PROBLEMA E FOCO NA SOLUÇÃO

sábado, 10 de junho de 2017

SWIFT - Ciber Ataques atinge lucro.


REUTERS - Os custos dos roubos de ciber bancários atingiram o lucro de SWIFT no ano passado


Lidar com ciber hacks nos bancos comeu o lucro no ano passado no sistema de mensagens SWIFT, que as instituições financeiras usam para mover trilhões de dólares por dia.


Hackers roubaram US $ 81 milhões do banco central do Bangladesh em fevereiro do ano passado, depois de terem acesso ao seu terminal SWIFT e o surgimento de outros hacks bem sucedidos e mal sucedidos abalou a fé em um sistema previamente visto como totalmente seguro.


O lucro de SWIFT em 2016 antes de impostos e descontos para seus clientes proprietários caiu 31% para 47 milhões de euros (US $ 53 milhões), após investimentos adicionais em segurança, informou a cooperativa em seu relatório anual divulgado na sexta-feira.


Comentários meus.


Esses prejuízos serão pagos pela Microsoft e Cisco, que reconheceram as vulnerabilidades de seus produtos que permitiram o roubo? 


Será que uma batalha jurídica será desencadeada pelos acionistas para reparar o prejuízo e indenizar  perdas futuras causadas pelo abalo  na reputação da rede?


Para entender o que aconteceu com a rede SWIFT, vejam o que publiquei sobre o assunto acessando os links abaixo:


👉Defeito ou Backdoor para NSA


👉Transferências bancárias globais monitoradas pela NSA


Fonte: Reuters - https://goo.gl/GbJMb1



quarta-feira, 7 de junho de 2017

As duas maçãs.


Tomo a liberdade de reproduzir publicação feita por Alexandre Humberto no LinkedIn. 


Muito oportuna! Bom proveito!


Segue:


As duas maçãs.




Uma menina segurava em suas mãos duas maçãs. 


Seu pai se aproximou e lhe pediu com um belo sorriso: 


"filha, você poderia dar uma de suas maçãs para o papai?" 


A menina levanta os olhos para seu pai durante alguns segundos, e morde subitamente uma das maçãs e logo em seguida a outra. 


O pai sente seu rosto se esfriar e perde o sorriso. Ele tenta não mostrar sua decepção quando sua filha lhe dá uma de suas maçãs mordidas. 


A pequena olha para seu pai com um sorriso de anjo e diz: 


"É essa a mais doce, papai." 


Retarde sempre o seu julgamento sobre as pessoas. 


Dê aos outros o privilégio de poder se explicar... 


Mesmo que a ação pareça errada, o motivo pode ser bom!


FONTE: 


👉 https://www.linkedin.com/pulse/duas-ma%C3%A7%C3%A3s-alexandre-humberto-da-silva


👉 https://www.linkedin.com/in/alexandrehumberto




sábado, 3 de junho de 2017

No limite da confiança.

Será que a exposição dos recentes problemas de segurança, envolvendo mais de 300 mil computadores pelo planeta, afetará a confianças do público em geral no mundo digital?


Será que o futuro dos negócios do Vale  do Silício e suas réplicas ao redor do mundo, dependerá de um novo modelo? 


Será que a ganância empresarial, praticada por meio de obsolescência planejada, que leva os consumidores à uma corrida sem fim por por novas versões, que também são forçados pelo abandono do fornecedor, que deixa-os sem o suporte dos sistemas considerados "obsoletos", deixará de existir?


Será que os consumidores continuarão vulneráveis por causa da negligência de órgãos oficiais de segurança, que trabalham no limite da ética?


Até onde  vai nossa confiança?


IDFM



Fireball gera lucro para cibercriminosos

Fiquem atentos, o Fireball já infectou mais de 250 milhões de computadores no mundo — e mais de 24 milhões apenas no Brasil. Os sistemas operacionais afetados são Windows e Mac OS.


O Fireball tem tanto a capacidade de gerar dinheiro para cibercriminosos via propagandas quanto espionar e roubar dados


FONTE: TecMundo

https://m.tecmundo.com.br/ataque-hacker/117312-malware-espiao-fireball-infectou-24-milhoes-pcs-brasil.htm