quarta-feira, 3 de maio de 2017

Um dia seremos a Nuvem. Porque não?


A entrevista do pai do Antivírus, John McAfee, de 71 anos, ao G1 me chamou atenção para escrever este Post, em razão de duas afirmações deles: 


  • O medo que faz ele Nunca ligar Wi-Fi dele por considerar muito perigoso.
  • Ele diz ainda, os smartphones "nos espionam e ainda os carregamos conosco e pagamos para isso".


Acredito que ele esta certo, mas, como visionário ele está olhando pelo retrovisor. 


Estamos passando por uma era de maturação de modelos e de tecnologias, ainda estamos no meio do caminho do "próximo" futuro.


Prefiro olha numa direção que ainda não existe, na direção que estes paradigmas serão superados e estarão apenas no retrovisor do tempo! 


Prefiro olha na direção que não teremos os riscos de seguranças que hoje deixam muita gente sem dormir. 


Prefiro olha na direção que um dia a rede terá inteligência própria, será autoimune, autosegura.


Prefiro olha na direção que nao haverá o que ser espionado, não se ganhará dinheiro espionando e vendendo  informação para terceiros. 


E nessa utopia, haverá um dia diferente!


E nesse dia, o modelo de negócio vai sofrer uma transformação, vai se inverter. 


Nesse dia, seremos disputado para sermos hospedeiros de "dispositivo". 


Nesse dia, cada indivíduo será um pontos inteligente de rede.


Nesse dia, os indivíduos estarão conectadíssimo e formarão uma única rede; 


Nesse dia, seremos renumerados por "hospedar", portar dispositivos, armazenar, trafegar ou acessar conteúdos;


Nesse dia, seremos renumerados pelo rastro digital que produzimos, coletamos ou trafegamos;


Nesse dia, seremos "Datacenters móveis";


Nesse dia, seremos o ativo mais disputado.


Um dia, seremos a Nuvem!


Porque não?



IDFM

Nenhum comentário:

Postar um comentário