sexta-feira, 14 de abril de 2017

Rumo às nuvens


Enquanto o estudo realizado por Morgan Stanley com 100 CIOs de grandes empresas no EUA e Europa, publicado em CIO.COM, revela que o orçamentos globais deverão aumentar em 4,5% em 2017, o mercado brasileiro se comportará de forma diferente, pelo menos é o que revela o estudo da IT Data e publicado em ITFORUM365.COM.


O otimismos com a economia europeias e americana, não é o mesmo quando se fala de Brasil. Segundo o estudo da IT Data, 80% dos entrevistados reduzirão ou não farão novos investimentos, aqueles que estarão investindo, farão para fazer ampliação decorrentes do crescimento da empresa ou para  atualização do parque existente. Uma revelação muito preocupante!


O lado positivo do estudo é que os 15% que estarão reduzindo o investimento, farão  apostando na implantação de soluções de Cloud, coincidindo as prioridades do mercado europeu e americano. 


As prioridades de gastos na Europa e EUA incidem em  Cloud Computing, Software de segurança, Analytics, equipamentos de rede e aplicações de ERP e CRM.

Enquanto que  investimento de hardware, incluindo servidores, impressoras e desktops, estão na parte inferior das prioridades de orçamento conforme os gastos mudam para a nuvem.


Apesar das diferenças de mercado, os dois estudos mostram a consolidação na direção da utilização de Cloud.


O estudo Morgan Stanley,  aponta para um aumento ritmo de adoção de Cloud,  22% das aplicações irão migrar para Cloud em 2017 e 49% até 2020, entanto no estudo de IT Data, 34% dos entrevistados responderam que  começarão a utilizar Cloud publica, 21%  Cloud Híbrida e 11%  Cloud Privada.


Independente dos percentuais, a sinalização é o rumo às nuvens, o que menos de deseja nesta viagem são nuvens carregadas de tempestade e turbulência. 


O certo é que "Muitas águas vão rolar" e não adianta imaginar que ter soluções de empresas globais é garantia de disponibilidade e segurança, havia vistas as recentes ocorrências do Azure e AWS.


Disponibilidade se resolve com redundância em todos níveis.


Quem estiver bem posicionado para prover a redundância e permita e convivência de múltiplas soluções, grifes ou não, sairá na frente!


FONTE: CIO.COM e ITFORUM365.COM

 

IDFM




Nenhum comentário:

Postar um comentário