quarta-feira, 5 de abril de 2017

As trincheiras da guerra cibernética continuam em fogo cruzado.



Agora chegou a vez da França anunciar que  prepara exército de hackers para guerra cibernética


O País realiza exercícios para reunir e criar força de talentos que irão combater esforços digitais de desestabilização.


O plano dos franceses é criar um exército, de talentos em espionagem cibernética para combater esforços digitais de desestabilização, com 3,2 mil soldados em operação e outros 4,4 mil reservistas para atuar caso necessário.


A França segue o mesmo movimento que foi anunciado pelo governo da Alemanha,  que terá um comando de defesa cibernética com mais de 15 mil pessoas. Para a chanceler Angela Merkel, proteger a infraestrutura alemã contra possíveis ataques cibernéticos é uma prioridade.


Da mesma forma que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que vem o ciberespaço um assunto operacional oficial de guerra, juntamente com ar, terra e mar.


Estas iniciativas pelos dos governos, demonstram o quanto de intenso vem sendo travada a guerra cibernética nos bastidores da vida digital, sem que o público em geral tenha conhecimento e ratifica a importância da segurança cibernética e a transformação em um novo segmento de negócio, como abordamos em outros Post que tivemos aqui no AvisAra.


Veja outras publicações que abordamos este assunto:



As trincheiras da guerra cibernética continuam em fogo cruzado. 



IDFM

Nenhum comentário:

Postar um comentário